Balanço do “estado” da Natação Portuguesa

  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Em resposta a um desafio do diretor do Chlorus, farei um balanço do “estado” da Natação Portuguesa, volvidos que estão dois anos deste ciclo (2016-2020), reforçando os momentos mais especiais deste ano de 2018.

Num mundo de pós-modernismos que nega a existência de uma realidade objetiva, defendendo que o conhecimento deve ser filtrado, substituindo as noções de perspetiva e de posicionamento pela ideia de verdade, consagrou-se o princípio da subjetividade que a generalidade da sociedade se rege, ou pelo menos é impelida a isso. Mas factos são factos, mesmo que dependentes da visão maniqueísta e enviesada de quem os quer interpretar para dar corpo a teses próprias.

A verdade é inequívoca: A Natação, nas suas diferentes disciplinas, está com uma vitalidade e uma pujança nacional e internacional de que nos podemos orgulhar e que não encontra paralelo na sua história.

E de que factos falamos?

A consistência dos resultados internacionais nas diferentes disciplinas da Natação Portuguesa com especial relevo e ênfase:

  1. Natação Pura Desportiva, com as excecionais participações desportivas nos Europeus de Glasgow de piscina longa e Mundiais de Piscina curta em Hangzhou, China, com um conjunto de resultados que alguns acreditavam não serem possíveis para a nossa Natação. Recentemente nos mundiais foram “só” 14 recordes nacionais absolutos, 3 finais e 11 lugares de meia final, num campeonato altamente competitivo com 177 países! Devidamente integrados e com apoio no projeto olímpico, Tóquio 2020, são já 10 nadadores!
  2. A Natação Adaptada continuou a sua curva ascendente e consequente aumento do número de filiados e ao nível do alto rendimento alcançando o maior número de nadadores integrados nos Projetos de Preparação: 10 no Paralímpico e 3 no Surdolímpico. A realçar, ainda, as 5 medalhas (2 prata e 3 bronze) conseguidas no Campeonato da Europa WPS, as 7 (3 prata e 4 bronze) no Campeonato do Mundo DSISO e as excelentes prestações dos nadadores surdos no Campeonato da Europa EDSO (5 novos recordes nacionais).
  3. Natação Artística. No escalão Juvenil participação na Taça Comen e alcance de duas finais nas provas de Equipa e Esquema Livre Combinado. No escalão Júnior, participação no Campeonato da Europa de Juniores com melhoria da pontuação obtida na prova de Dueto Livre (de 67 pontos em 2017 para 69 em 2018). No escalão Absoluto, participação no Campeonato da Europa de Absolutos com o alcance dos melhores resultados de sempre da modalidade: conquista de recordes de pontuação em todas as provas nadadas (destaque para a melhor pontuação de 76,3 pontos na prova de Esquema Livre Combinado) e o alcance de 3 finais nas provas de Dueto Técnico, Equipa Livre e Esquema Livre Combinado.

A relevância e credibilidade internacional e nacional da FPN e dos seus interlocutores em diferentes âmbitos de intervenção:

  1. Na organização de eventos europeus e mundiais especificamente a cada vez mais elogiada Taça de Mundo de Setúbal (FINA) e o Europeu feminino sub-20 de Polo Aquático (Funchal) e a atribuição do Europeu de piscina curta em 2021 à FPN a realizar em Lisboa, numa prova inequívoca de confiança da nossa capacidade organizativa;
  2. Na escolha recente, durante a convenção Mundial da FINA em Hangzhu, China, por parte da FINA do modelo Português de referência para o ensino da natação/prevenção do afogamento no âmbito do Programa Portugal a Nadar como referência para os 208 Países filiados a nível mundial (Swimming for all Swimming for life);
  3. Na escolha de Portugal para integrar quer as comissões técnicas quer as comissões executivas da FINA, LEN e COLAN;
  4. A consolidação do papel determinante da FPN na liderança de estratégias de reorganização do papel do movimento associativo no desporto nacional, no âmbito da Plataforma do Desporto Federado;

A consolidação e/ou implementação de programas de atividade determinantes para o resultado desportivo:

  1. No Polo Aquático com o novo programa de desenvolvimento e alto rendimento com o mini polo; a deteção de talentos (sub12 e sub14); as seleções sub15; a integração da seleção nacional sub17 masculina no campeonato nacional zona norte 2.ª divisão, a preparar o apuramento para o Europeu sub17, e a seleção feminina sub19 no Nacional da 1.ª divisão a preparar a fase final do Mundial no Funchal, assim como a preparação das equipas absolutas para o apuramento do europeu 2020;
  2. Consolidação do Centro de Formação e Treino de Rio Maior, com 20 nadadores, como local de referência para a potenciação do talento nacional;
  3. Consolidação dos centros de treino de alto rendimento do Jamor (8 nadadores) e Coimbra (6 nadadores), como locais de projeção internacional dos nossos melhores nadadores;

A consolidação de programas estruturais e estruturantes para o futuro da natação Portuguesa:

  1. A regulação da formação, enquadramento socioprofissional e planificação, dos cursos de nível e da proposta de RVCC ao nível 2 da formação de treinadores;
  2. Portugal a Nadar (PAN), com a integração de 98 entidades no âmbito do processo de certificação de escolas de natação (do nível inicial ao nível de excelência) e o alcance da meta dos 90.000 filiados na FPN;
  3. A implementação de polos de desenvolvimento regionais, com apoio autárquico e das associações territoriais, das escolas de Natação Adaptada;
  4. A sustentabilidade da FPN com uma dependência de somente 50% dos contratos programa decorrentes do apoio estatal (reduzindo de 95% em 2013);

O desenvolvimento e sustentabilidade institucionais da FPN, At’s e clubes estruturantes para o futuro da natação Portuguesa:

  1. A criação do magazine mensal, no âmbito da Natação.TV, como forma de divulgar nos media os programas de alcance social e desportivo inovadores, projetando os atores da modalidade, atletas, treinadores, dirigentes, árbitros e patrocinadores.
  2. A criação do Gabinete de Apoio ao Movimento Associativo: com um conjunto de serviços de apoio à gestão das associações territoriais e associações de classe em diversas áreas: desportivas (PAN e contratação de técnicos); infraestruturas e materiais; informática; jurídico, comunicação, imagem, formação e marketing.
  3. Modelos de boa Governação e modernização Institucional, o início do processo de reforma dos Estatutos/regulamentos da FPN que produzirá alterações à estrutura funcional e respetivas competências orgânicas que passarão por: i) renomeação das unidades orgânicas da FPN; ii) maior suporte da estrutura e Gabinete Jurídico e de contabilidade, suprindo os futuros contratos da FPN não só para eventos, mas também para apoio ao movimento associativo.
  4. Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Desportivo: O início do Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Desportivo será criado com cooperação com o Sistema Científico e Tecnológico Nacional com o objetivo de agregar uma rede de parceiros envolvendo, numa lógica de criação de escala, as organizações desportivas, a comunidade científica, as universidades e demais instituições de ensino superior tendo em vista partilhar recursos num portal criado para o efeito.
  5. Arquivo Histórico e Biblioteca Digital: A preservação do legado e a valorização do património configuram elementos indispensáveis na salvaguarda da memória merece particular atenção e apoio especial. Neste sentido a FPN iniciou um trabalho de tratamento, recuperação, catalogação e divulgação do seu arquivo histórico, no que respeita ao arquivo documental;
  6. Publicações. A documentação pública institucional relativa a áreas temáticas do desporto e relacionadas com o desporto foi e continuará a ser divulgada preferencialmente através da coleção plano estratégico 2014-2024, sem prejuízo de outras eventuais edições que possam vir a ter lugar em função da oportunidade e dos tópicos em debate.

Este é o reflexo de um trabalho estruturado e ancorado devidamente numa planificação prevista no âmbito do Plano Estratégico 2014-2024, e que contou e continuará a contar com o apoio de atletas, treinadores, árbitros, dirigentes, clubes, associações e todo o staff da FPN para o grande objetivo:

Mais e melhor atividade. Mais e melhor Natação.

Obrigado a todos, votos de boas festas e um ano de 2019 repleto de realizações pessoais e profissionais.

Comentários